august_osage_county_ver2  tumblr_n198ntl9X01rmcy7fo1_500 Todos os meus filmes preferidos são sobre famílias disfuncionais, é um facto. E este não me desiludiu. Já esperava que a história desta família completamente desestruturada fosse mexer comigo e mostrar-me excelentes interpretações. É um dado adquirido que Cate Blanchett vai ganhar o Oscar para Melhor Actriz e isso todos nós já sabemos. Também costumo dizer que não concordo que tudo o que a Meryl Streep faça, seja digno de uma nomeação, mas ao ver este filme, mudo a minha opinião em relação à Blanchet e afirmo que o Oscar deveria de ir, sem dúvida, para Meryl Streep. Que papelão! Violet é uma mulher amarga, cínica, manipuladora, viciada em comprimidos e em tratamento de um cancro. Acaba por ser a matriarca da família e sem filtros, faz questão de dizer a todos o que acha de cada um. Este é mais um daqueles filmes em que saímos da sala de cinema, esgotados e um pouco deprimidos. A interpretação de Meryl Streep, juntamente com a de Julia Roberts, tornam este filme numa história muito mais pesada que o seu argumento já era. Julia Roberts, tem um desafio enorme, o da contracenar com Meryl Streep e raras são as vezes que consegue roubar-lhe a cena. Argumento: Uma família disfuncional que na sequência de um acontecimento é convocada a reunir-se e que, apesar das inúmeras distâncias que os separam, prontificam-se a isso. São as relações entre as pessoas e como são afectadas as personalidades que John Wells expõe nesta tragicomédia, que por inúmeras vezes nos faz sorrir, em função das intervenções despropositadas, ou das reacções espontâneas sem filtro de qualquer espécie dos elementos deste seio familiar. Aqui, não existe medo de ser politicamente incorrecto. Curiosidades: Chloë Grace Moretz esteve para fazer o papel de Jean, mas Abigail Breslin foi a escolhida. Jim Carrey chegou a ser  pensado para o papel de Steve. tumblr_n0zk7qEols1rvtnhto1_500 tumblr_n17zud7TID1qk586eo1_400

23 thoughts on ““August: Osage County” de John Wells

  1. Expliquem-me lá porque é que este filme não está entre os nomeados? Todos os actores estão muito bem, mas gostei particularmente da Margo Martindale e do Chris Cooper. Falando da Margo, a mulher não deve ter uma semana de férias.

    1. Ozpinhead: Que eu me lembro, foi o papel mais relevante da Margo. Ela faz sempre papéis mais pequenos.
      Concordo. Este filme não está nomeado e, para mim, é superior ao Nebraska.
      Não percebi essa das férias.

    1. Entendo o teu gosto por famílias disfuncionais 🙂 "Todas as famílias são psicóticas" é do escritor Doulgas Coupland, e tendo já lido vários livros dele, esse acaba por ver mais familiar mas é marado à sua maneira. Mas há vários: "Sangue do meu sangue" do Michael Cunningham, que é um dos meus favoritos. Tens também "A Tempestade de Gelo" do Rick Moody mas tens sempre o filme. "O mundo depois do fim" do Tom Perrota e para não me alongar mais "Middlesex" do Jeffrey Eugenides, o mesmo que escreveu "As virgens suicidas" que também deu origem a um filme. Todos estes livros falam sobre famílias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *