332704_460s Por vezes penso que sou imune ao álcool. Não consigo embebedar-me. Ou seja, não consigo ultrapassar aquele estado de ficar” tocada”, porque tenho sempre um lado muito consciente, ter o carro nas mãos. Não estiver de carro, o que acontece sempre, não me excedo. Quando estava nos meus 20 e tal anos isso não era impedimento. Bebia, saía e conduzia com os copos. Lembro-me pelo menos de 2 ou 3 vezes de ir a conduzir, ver tudo tão distorcido, que tinha de me guiar pelo traços da estrada. Actualmente não faço nada disso. Mas mesmo sem carro, das poucas vezes que isso acontece, não consigo ficar com os copos. Como tenho uma boa tolerância ao álcool, para chegar a esse estado, tinha de beber muita quantidade e isso deixa-me cheia. Claro que me estou a referir a cerveja, vinho ou sangria. Fico super cheia e isso não gosto. Isto é um defeito do Capricórnio: nunca perder o controlo. Às vezes confesso que é uma seca… tumblr_lil3pcTVRh1qc4tdl

19 thoughts on “Saudades de apanhar uma valente…

  1. Quando comecei a sair não tinha tanta tolerância mas com o tempo foi algo que também fui ganhando. Ficava sempre alegre mas mais do que isso só se misturasse várias bebidas brancas e numa quantidade enorme. Só que depois não me saia nada barato! Agora desabituei-me do álcool, há cerca de um ano que não bebo bebidas alcoólicas a sério, só uma cidra muito ocasionalmente. Não é que não goste mas perdi o hábito e agora parece que não me sabe tão bem… acabo por ficar nos cocktails de fruta.

  2. Também tenho saudades de beber umas belas garrafas de vinho até ficar com aquele sorriso idiota de quem se está a cagar para tudo. Infelizmente o estômago e o fígado não partilham da mesma opinião.

  3. Como bebo muito pouco não tenho tolerância nenhuma.. dois cocktails com espirituosas à mistura são são suficientes para perder o controlo daquilo que me sai pela boca lol é dramático 😀

    Mais dramático ainda foi eu ter descoberto recentemente uma coisa chamada cidra…..

  4. Eu cá, não tenho tolerância nenhuma ao álcool e basta beber dois ou três copos de sangria, ou vinho e zás, começo logo a ficar meio "quinada". Não sou, nem nuca fui de me embebedar. Gosto se manter o controlo e saber o que faço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *